Arquivo | Dicas de Leitura RSS feed for this section

{Dica de Leitura} O Livro Negro do Estilo

24 jan

Quando mostrei aqui no blog o livro 100+ da Nina Garcia, comentei que havia gostado tanto dele que queria comprar outro livro da mesma autora: O Livro Negro do Estilo.

Pois bem, em um dia do recesso, estava navegando pela internet e achei o danadinho em promoção nas Lojas Americanas e com frete grátis. Após alguns problemas na entrega e ter xingado muito no twitter (mentira, nem foi tanto assim), meu livro chegou após quase uma semana do prazo máximo informado quando da compra.

E mais uma vez eu fiquei encantada por Nina Garcia. O livro é maravilhoso, cheio de dicas do tipo que dá vontade de fazer cartazes e espalhar pelo quarto para nunca esquecer essas preciosidades. As ilustrações mais uma vez são de Ruben Toledo, o que dá um charme a mais no livro.

Claro que separei um dos meus trechos favoritos no livro, mas olhem que foi difícil! Dá vontade de copiar o livro inteiro aqui, hehehe!

“Um Ícone do Estilo sabe:

– Adaptar. Ela só compra o que gosta e o que lhe cai bem.

– Investir na “Estrutura”. (trench coat, o pretinho básico) e partir daí.

– Fazer compras ousadas. Ela se depara com aquela peça decadente e exagerada. Se ela se vê apaixonada, a leva logo para casa.

– Que sapatos são extremamente importantes. Muitos sapatos.

– O poder dos acessórios. E saber dosar na medida certa.

– Que precisa conhecer um bom alfaiate.

– Como não se tornar vítima da moda. Ela nunca compra peças que são última tendência e nunca usa a bolsa da moda.

– Que o importante não é dinheiro. Ela usa os brincos mexicanos comprados numa feira da mesma forma que usa brincos de brilhante.

– Misturar.

– Ser imperfeita. Ela sabe muito bem que o dia a dia não é uma sessão de fotos.”

 

“Como não ser vítima da moda.

Sempre que vejo uma mulher com uma it bolsa, não sinto nem um pingo de inveja. Sinto é pena da pobre coitada. Ela jogou 10.000 dólares no lixo para se parecer com alguma celebridade. A it bolsa da moda é algo que eu nunca vou entender. Por que alguém teria vontade de andar por aí com uma bolsa que anuncia “vítima da moda”?

É como balançar a bandeira branca da rendição, bandeira essa bastante cara e geralmente feita de couro preto. A it bolsa da moda não vai definir seu guarda-roupa nem estabelecer um conceito de estilo singular. Além do mais, temos de nos divertir com a bolsa. Descubra uma de couro vermelho ou envernizado. seja lá o modelo que for, tem de estar de acordo com seu estilo e não pode fazer com que você se pareça um hamster. Parecer um hamster não é fofo.”

Fora isso, Nina ainda dá dicas de filmes que influenciaram a moda e faz um estudo da moda pelas décadas. Esse livro é imperdível para quem se interessa pelo assunto! A única coisa que eu não gostei foi que em algumas partes são citadas peles, o que eu abomino de todas as formas, então fica essa ressalva!

Anúncios

{Dica de Leitura} É Tudo Tão Simples – Danuza

28 dez

No meu aniversário, a minha amiga Mari me deu de presente o livro “É Tudo Tão Simples”, da Danuza. Aliás, esse ano eu ganhei vários livros ótimos: meu namorado me deu os livros da coleção Game of Thrones, a Mari me deu este e a Flori me deu um outro, que vai pintar por aqui semana que vem!

E com tanta leitura bacana, decidi inaugurar uma tag nova no blog: Dica de Leitura! Ela não vai ter uma peridiocidade certa, mas sempre que eu ler algo interessante, vou compartilhar com vocês!

Com relação a este livro, ele traz bastante coisa bacana: dicas de moda, etiqueta, comportamento, viagens – muitas viagens!

Segundo a editora:

“O mundo deu muitas voltas desde que Danuza Leão escreveu seu primeiro livro: Na sala com Danuza. Agora, 20 anos depois, a colunista fala com aquele charme que lhe é peculiar sobre etiqueta pós-internet, romance pós-celular e outras pós-modernidades.

Com dicas para as classes emergentes sobre o que levar na primeira viagem de avião, para o filho que quer contar para a família que é gay e para as mães que estão vivendo sua segunda juventude depois dos 40, Danuza aposta num mundo sem ostentação e regras rígidas de etiqueta, em que o chique é ser simples e de bem com a vida.”

Achei ele bem bacana, mas um tanto deslocado para mim em dois pontos: idade e condição financeira.

Mas nada que uma boa adaptaçãozinha não resolva: cada um tira da leitura o que pode aproveitar, não é mesmo?

Separei um trecho para vocês:

“Pequenos Truques:

Antes de se deitar, tire toda a maquiagem e depois passe um bom hidratante no rosto e no pescoço.

Nunca exagere na maquiagem, a não ser que ainda não tenha chegado aos vinte, para brincar; nessa idade pode tudo.

Não use, jamais, uma sombra de olhos combinando com o vestido, tipo prata, ouro, verde, lilás, azul.

Aos vinte você se olha num espelho de aumento; aos cinquenta, melhor se olhar de longe e ver se está agradando.

Unhas, de preferência curtas -curtas, sim! – e cuidado com a cor do esmalte, a não ser para brincar, e só por uma manhã, na praia, combinando com o biquíni. Esmaltes de cores bizarras estão na moda, mas é estranho uma mulher de unhas azuis.

Por falar em exagero, cuidado com o excesso de pó de arroz, de blush, de batom; dos vermelhos, nem vou falar.

Em matéria de batom, prefira um gloss cor da pele, com pouquíssimo brilho.

Alguma maquiagem é fundamental, todos os dias, mesmo nos fins de semana, mesmo que esteja sozinha em casa. Mas a maquiagem não pode brilhar, nem você ficar com cara de tijolo.

Quando já estiver na cama, passe um creminho nos cotovelos, nos calcanhares e nos joelhos, pontos críticos (e horrendos) de todas as mulheres.

Se o seu rímel acabou, sumiu ou foi roubado, peça para uma amiga comprar e mandar por um motoboy, amigas são para essas coisas. Nunca saia de casa sem ele, em nenhuma hipótese, e só nas pestanas de cima, nas de baixo pode escorrer. Já pensou na tragédia?”

Achei bem bacana, uma leitura leve e instrutiva ao mesmo tempo! Tem para vender em livrarias e pela internet. Vocês podem ver aqui no Submarino!

Kisses